Primeiros Dias de Uso da Vibram Five Fingers KSO Trek

A algumas semanas escrevi sobre minhas Primeiras Impressões das Vibram Five Fingers Sprint e KSO Trek. Naquele artigo falei só dos aspectos de construção e dos detalhes estéticos do produto. Agora, já tendo testado a KSO Trek por um tempo, posso falar um pouco melhor de como é usá-la no dia-a-dia.

A Escolha do Tamanho

Aqui no Brasil uso o tamanho 42. Como falei no outro artigo, fiz as medições pelo guia da Vibram e deu o tamanho 41 (que não sei qual padrão a Vibram segue). Peguei o 41 e ele ficou justo; nem apertado, nem folgado. Se eu comprar outro modelo, provavelmente pedirei o 42. Mesmo assim usei-a por vários dias sem problema algum.

Vestindo a Vibram Five Fingers

Você não calça uma Vibram Five Fingers, você as veste! Ela se comporta muito mais como uma luva, e não como um tênis. É algo que está mais integrado aos seus pés, ao contrário de um calçado comum.

A VFF se adequou realmente aos meus pés. É uma sensação diferente e interessante. Não parecia que eu estava calçado, mas mesmo assim existia uma sensação de proteção muito grande.

Nas primeiras vezes é um pouco chato encaixar bem os dedos, mas logo peguei o jeito e não levo mais que dez segundos para colocar a VFF no pé. Ganhei também um par de meias Injinji, que também tem dedos e venho usando-as junto com a VFF. Acho legal, pois nestes dias frios ela esquenta mais o pé e não o deixa suar, em contato com a VFF. No geral levo mais tempo para colocar as meias do que a VFF.

Uma coisa que achei que não está totalmente certa é a tira de velcro da parte superior. Nestas fotos não dá para vê-la, por causa da minha calça (veja o artigo anterior). Não sei o que fizeram, mas parece que ela deveria ser maior. Se for deixá-la no encaixe normal, todo o conjunto fica muito apertado. Então eu a deixo o mais folgada possível.

Os Fins de Semana de Uso

Até agora usei a KSO Trek na cidade, nos fins de semana. Caminhei, andei de carro, e fiz as atividades normais de todo mundo. Só corri com elas dois quilômetros, então ainda é cedo para avaliá-las neste aspecto. Isso também vai ter que ficar para outro artigo.

No caso do uso normal, eu gostei. Ela não atrapalha em nada, e o que muda é o jeito da pisada. Naturalmente se deixa de pisar com o calcanhar e se passa a pisar com a planta do pé. Usei-a nos últimos três finais de semana, algumas vezes no sábado e domingo, outras só no domingo. No primeiro dia senti um cansaço no final da tarde e em quase todas as vezes uma leve dor na lombar. Esta dor deve ser causada por pisadas incorretas com o calcanhar. Acredito que com o passar do tempo (e do uso) estas dores acabem.

É engraçado ver a reação das pessoas. Como a minha KSO Trek é preta, acaba não chamando muita atenção, passando desapercebida a maior parte do tempo. Mas quando as pessoas vêem, acham legal, perguntam o que é ou cutucam quem está do lado delas. Sim, e não precisa falar que as VFF parecem patas de macaco! 😉

Conclusão

Até agora gostei bastante da KSO Trek. Ela é firme, robusta e bem acabada. A maior sensação que ela passa é a de proteção. É como se você estivesse realmente descalço, só que sem os teóricos inconvenientes (pedras, cacos, sujeiras…).

Recomendo a compra, mesmo para quem não pretenda utilizá-las para atividades esportivas. É um calçado bem legal para o uso no dia-a-dia.

Comments

  1. Xampa says:

    Grande análise. Mas, tenho certeza, que será a primeira de muitas.
    Em relação a dor lombar, digo por mim, que tenho uma hérnia. Sempre achei que as Havaianas me davam dor nas costas, agora vejo que é a melhor forma de andar “quase descalço” e como vc falou, tem que haver uma mudança na passada.
    Abs.

  2. Valdomiro says:

    Muito bacana o relato, Já existe no Brasil? Tens uma idéia do valor? Abraxxxx

  3. Matheus says:

    É…com elas vestidas, parecem mesmo patas de macaco! 🙂

  4. Daniel Blaia says:

    Ola Rodrigo,

    Já procurei pra comprar mas não achei num preço bom aqui no BR ainda…

    Daniel

  5. Bruno says:

    Eu encomendei um par para uma amiga que está nos estados unidos, não existem para venda no Brasil, mesmo lá fora não estão conseguindo atender a demanda, mal chegam nas lojas e esgotam.
    Caso vá comprar pela internet que tomar muito cuidado pois existem diversos sites vendendo VFF só que são FFF (fake five fingers) e não há como saber quão ruim são estas cópias.

  6. Ricardo says:

    E aí?
    Todos os dias tenho vindo para este site a espera do próximo post sobre o tal five fingers.
    Estou curiosíssimo!

  7. Mário says:

    Daniel, você sentiu alguma diferença no uso entre os VFF e o Okean? O okean também é adequado à corrida?

    Abraço!

  8. Paulo says:

    Oi Rodrigo, tudo bem?
    Parabéns pelo seu blog, sempre com bons textos.
    Desde que vi seu vídeo da Maratona descalço estou me ensaiando para correr descalço, este calçado da okean serve para começar ou o VFF é o que funciona?
    abraço

  9. Rodrigo Stulzer says:

    Oi Paulo!

    O Okean Maré funciona muito bem também. Obrigado pelo apreço!

    Rodrigo

  10. eudócia says:

    já corro descalça a algum tenpo,e apesar de sentir os beneficios,ganhei alguns calos. como posso comprar o KSO Trek ou o VFF? existe algum site confiavel?

  11. Rodrigo Stulzer says:

    Olá!

    Acesse o endereço abaixo da VFF e veja quais são os distribuidores autorizados:
    http://www.vibramfivefingers.it/eng/dealers.aspx

    Abraços!

  12. Johnny says:

    Quando criança ficava imaginando que um dia alguém fosse criar um calçado com o formato idêntico ao de nossos pés. Há pouco tempo, ao caminhar pela Avenida Paulista, avistei um cara calçado justamente em um par de VFF. Na hora nem perguntei nada, e até fiquei meio confuso, achei que fosse imaginação minha… Depois de ver milhares de fotos de pessoas que usam VFF no exterior, fiquei e estou super a fim de usá-las também!!! Adorei o modelo M 368 SPEED, na cor preto e branco. É em formato de tênis, tem cadarço para amarrar, e literalmente fiquei amarradão nesse modelo!!! Quem souber de alguém que tenha facilidade de comprar, avise-me!!!

  13. Roberta says:

    Pessoal,
    DICA: A partir do início do ano, 2011, procurem na Internet por Davison Division, representante da Vibram no Brasil para que possamos comprar nosso Five Fingers!!!
    Bons experimentos!!!

  14. mano, otimo post, tava navegando e do nada vi isso, estou bastante interessado em comprar mas esta caro ainda ehhe
    mercado livre ta o olho da cara, qual vc me aconselha a comprar, tipo, uso do dia a dia

  15. Foi muito bom saber disso. Gostei muito do seu artigo e me trouxe mais esperança do VFF. Inclusive a galera que eu conheço que interessam no VFF gostaram muito do artigo e principalmente por você ter falado do modelo que eles compraram.
    Fiz uma compra de um e estou esperando chegar o meu, o modelo que peguei é o Treksport, pois gostaria de experimentar com a escalada. O grande problema com a escalada é ficar andando com a sapatilha e demora muito colocar a bota quando vamos mudar de pedra. Então espero que o VFF me atenda muito bem.
    Você tem alguma informação sobre esse modelo?
    Assim que chegar o meu eu vou postar um vídeo falando sobre ele e o que achei da primeira semana.
    Tem uma promoção de ganhar um modelo de graça, se tiver interesse: http://www.myfivefingers.com/win-fivefingers/

    Abraço e parabéns!

  16. João says:

    Estão vendendo o VFF na loja da Track and Field!

  17. Eu comprei o meu VFF KSO preto na Track & Field do Shopping Leblon no Rio. Meu pé é 42 mas é largo, o ideal foi comprar 43. Mas já está acabando. Está difícil mesmo atender a demanda…

  18. Guardem este site
    http://www.fivefingersbrasil.com.br

    O novo site da Distribuidora Davison Division, para adquirir modelos VFF (por enquanto só KSO e Sprint) no Brasil.

    (postei de novo, pois o endereço estava incorreto no post anterior).

  19. […] Os primeiros dias correndo com um sapato de dedinhos (Vibram) […]

  20. JOSE RIBEIRO says:

    Comprei meu VFF – KSO em 02/07/2011. Quatro dias antes da meia maratona de Curitiba (10/07). Mesmo o vendedor me dizendo para começar devagar, quando fui correr fiz 15 km. Resultado: muita dor na panturrilha.
    Nem pude treinar para a mini. Então no dia da prova corri o tempo todo com dor. Mas fiz os 21 km em 01h:50min.
    Só sete dias depois voltei a correr.
    Agora eu estou usando o KSO moderadamente. Comecei com 2km. Nem sinal da dor, então aumentei para 3km numa boa. E ontem (23/07) fiz 5km.
    E isso sem contar os 12, 16 e 20km de tenis.
    Vamos ver até quantos km eu consigo com o KSO.

  21. Silmara says:

    Oi Rodrigo, uma curiosidade:
    se esse tenis se molda nos pés, eu, vendo as fotos, tenho a impressão que se se pisar numa pedra por ex. vai machucar os pés…..como é isso?
    Se estiver correndo e pisar em cacos, pedregulhos,coisas com ponta, não vou machucar meus pés??
    Parabéns pelo blog

  22. Rodrigo Stulzer says:

    Olá Silmara!

    Sim, você tem que cuidar como pisa. Mas na verdade esta é uma das características do calçado, onde você pisa mais leve, com o ante-pé, fazendo o efeito amortecedor.

    Abraços e obrigado!

  23. Rodrigo Mammoth says:

    Tinha visto alguns modelos e gostei muito , perece ser muito pratico e confortável , mas infelizmente não encontro os modelos que eu quero, tipo o KOMODO !
    Se acaso tenham onde comprar com maior opção e variedades em cores , por favor me mande o link ou e-mail ?!?!?!?!?
    Desde já muito obrigado !

  24. Antonio jr. says:

    Olá vcs indicam a VFF – KSO para uma corrida de aventura?

  25. Rodrigo Stulzer says:

    Oi Antonio!

    Não indico. Ainda mais se a pessoa nunca usou este tipo de calçado. Ele exige muuuuito da panturrilha e tem toda uma preparação para você se acostumar.

    Abraços!

  26. Antonio Jr. says:

    ok obrigado…Ha e parabéns pelo site…Sou iniciante na corida de aventura e to gotando demais das dicas do mesmo.

  27. robert says:

    tem no rio de janeiro sim no shopp downtoon na barra da tijuca