Powerade: O Gatorade da Coca-Cola

Na semana passada recebi da Coca-Cola uma caixa de um novo produto que eles estão lançando no mercado: o Powerade, um isotônico, como o Gatorade. Pelo tamanho da caixa achei que viria algo grande dentro, mas acabei me enganando. No interior tinha um folder, uma garrafa de powerade e uma sacola esportiva. Fica aqui uma sugestão para o pessoal de marketing pensar um pouco no meio-ambiente e criar uma embalagem menor.

O Powerade foi lançado em 1988 nos Estados Unidos e eu nunca o tinha visto por aqui. Será que só agora chegou ao Brasil ou esta iniciativa é uma nova estratégia de marketing?

O Powerade que recebi tinha o enigmático sabor de “Mountain Blast”, algo agradável mas que não consegui fazer associação com nada conhecido. Mas até aí tudo bem, o Gatorade também tem estes sabores estranhos.

A apresentação da embalagem é legal e fácil de consumir. Após o uso a garrafa pode ser usada para colocar água e outras bebidas. Só não gostei da tampa de proteção, que quando aberta fica muito próximo à boca, raspando no rosto. O mecanismo de liberar a água é interessante, e funciona sob pressão. Quando se aperta a garrafa ou se suga o bico, a água é liberada.

Com a força da Coca-Cola é de se supor que teremos mais um produto de qualidade para brigar com a hegemonia do Gatorade no mercado, o que é ótimo para nós consumidores.

Comments

  1. CLÁUDIO FUZINO says:

    Rodrigo,

    durante uma corrida, parei numa panificadora para me hidratar. Tinha o gatorade (R$ 3,50) e o powerade. Embora mais caro (R$ 3,75), optei pelo powerade, para experimentar, já que tinha visto o produto no seu blog (se não fosse isto, acho que ia “passar batido”). Em termos de gosto, não é muito diferente do gatorade (comprei o de laranja). O que muda é a embalagem. Achei o sistema do bico interessante e melhor do q aquele do gatorade. Também, não tem o incômodo lacre “aluminizado” do gatorade, que fica entre o bico e a garrafa. O sistema de lacre do powerade é externo, mas tive certa dificuldade para tirar, já que a tira de plástico, que tem q ser puxada, arrebentou. De qualquer forma, na minha opinião, em se tratando de um produto novo que precisa conquistar novos consumidores, acho que eles deviam ter lançado o powerade com um preço mais baixo do que o gatorade (que já era o mais caro do mercado).

    Abço!

  2. Jéssica says:

    Provei powerade e adorei
    é otimoooo!!!!!!!!