Rafael Ramos: A Encruzilhada entre a Força e o Fitness

rafael 03

Conheci o Rafael, há algum tempo atrás, na academia do Yam. Simpático e atencioso, cativa as pessoas pelo seu sorriso sincero e dedicação ao trabalho. Ele não pára no tempo e viu uma oportunidade em uma modalidade que está crescendo muito no mundo: o CrossFit.

Conheça um pouco da sua história e os próximos degraus que ele pretende atingir daqui para a frente.

Transpirando.com: Quando você começou a treinar nos esportes de força e qual foi a motivação?

Rafael Ramos: Iniciei os meus treinos na musculação com 15 anos de idade, mas com o objetivo simples de desenvolvimento neuromuscular. Com 18 anos, treinei wrestling (estilo grego romano) por 2 anos e descobri que era forte. Treinava sempre com atletas mais pesados e me destacava pela força. Então em 2008, com 20 anos, decidi participar de um campeonato paranaense de Powerlifting para ver o quanto eu realmente era forte. Ganhei meu primeiro paranaense e descobri um novo mundo!

rafael 02

Transpirando.com: Quais foram suas influências iniciais? E quais são as pessoas que você admira, hoje em dia?

Rafael: Minha influência inicial foi a minha família, através do meu tio Madison Ramos (Bodybuilding e treinador de campeões em diversos esportes). Ainda quando criança vi ele conquistar diversos títulos como fisiculturista. “Queria ter o bíceps como o dele”. Ele também me iniciou no esporte de força, me apresentou muitos amigos e pessoas influentes no mundo do treinamento e ainda competimos lado a lado nos primeiros eventos. Isso me deixou muito entusiasmado! Toda essa experiência foi muito importante para a minha carreira profissional como atleta e treinador.

Junto com a influência do Madison vieram todos os heróis do fisiculturismo (Ronnie Coleman, Arnold, Dorian, Flex, entre outros…). Serei eternamente grato ao Madison Ramos. E depois de todos esses anos trabalhando e convivendo nesse meio esportivo, as pessoas que mais admiro são os atletas, treinadores, gestores de projetos esportivos e principalmente os atletas paraolímpicos que possuem todas as dificuldades do mundo e assim mesmo conseguem grandes conquistas (ex: Arthur Zanetti, Clodoaldo Silva, entre tantos outros desconhecidos).

rafael 09

Transpirando.com: Você evoluiu no esporte através da prática ou teve ajuda teórica, de livros ou outros meios?

Rafael: Prática, teoria e principalmente o intercâmbio com outras equipes e atletas mais experientes. Eu sou uma pessoa que aprende muito através da observação e sempre me esforcei para estar próximo de atletas melhores. Viajei para várias cidades do Brasil e do mundo apenas para treinar e observar outros atletas.

rafael 10

Transpirando.com: Você tem uma história de títulos e conquistas no Powerlifting. Você já começou nele ou foi no Bodybuilding? Como foi essa transição e quais os seus principais títulos?

Rafael: Antes do powerlifting, competi como atleta jogador de futebol, lutador de wrestling e depois decidi que queria ter um bom shape. Queria o fisiculturismo, mas o Madison sempre me dizia: Antes de ser grande, você precisa ser forte. Fortaleça a base que o restante será construído com o tempo.

Meu tio é um dos melhores treinadores que eu conheci até hoje! E eu me apaixonei pelo Powerlifting, me transformei em um basista, meus objetivos e valores mudaram.

Principais títulos:

  • 7º lugar Campeonato Mundial de Powerlifting 2011
  • Campeão Panamericano de Powerlifting 2011
  • Campeão Sulamericano de Powerlifting 2010
  • Recordista Brasileiro de Agachamento – marca: 320kg em 2012
  • Recordista Brasileiro de Levantamento terra – marca: 280kg em 2011
  • Recordista Brasileiro de Agachamento – marca: 280kg em 2010

rafael 11

Transpirando.com: O que mais o atrai no Powerlifting e no que ele difere do Bodybuilding?

Rafael: Minha opinião: o Powerlifting é objetivo, fácil de julgar e a meta do atleta está na carga levantada ou um novo recorde pessoal. O Bodybuilding é um esporte que se preocupa estritamente com a estética, totalmente subjetivo e extremamente difícil de julgar. No Brasil, presenciei varias competições onde os árbitros escolheram os melhores Bodybuilders usando o seu gosto particular ou afinidades. Isso sempre me pareceu injusto!

rafael 12

Transpirando.com: No ano passado você foi para os Estados Unidos se especializar em CrossFit. Explique o que é essa modalidade e quais foram suas motivações para encarar este novo desafio.

Rafael: Em 2012 descobri que havia desenvolvido lesões nos dois joelhos, conhecidas como condropatia patelar. Essa lesão não impossibilitava a pratica esportiva, mas aos 25 anos eu tinha os joelhos de um cara de 60 anos. Isso é um efeito colateral de um esporte de alto rendimento, qualquer esporte que seja levado a esse nível será prejudicial a saúde. E então me questionei: como estarão os meus joelhos aos 50? E optei por ter saúde, ao invés de agachar 1x 320kg, posso fazer 4 séries de 15 repetições com 165kg.

Me afastei das competições e decidi focar os meus esforços em outra paixão… ensinar.

Sempre gostei de ensinar, fico muito feliz com a evolução dos meus alunos e jamais esqueço a conquista de um recorde pessoal. Foi aí que descobri o CrossFit. Modalidade que está revolucionando o mundo fitness, capaz de desenvolver 10 valências físicas e realmente construir um corpo completo (funcional).

O CrossFit tem como base o levantamento de peso: agachamento, supino, levantamento terra, arranco e arremesso; A ginástica olímpica; E também exercícios de endurance. No CrossFit a especialidade é não ser especialista, mas sim estar preparado para qualquer desafio. Essa proposta sempre me chamou atenção, pois eu nunca quis ter um corpo escultural sem ter a capacidade de correr 5km, ou ser extremamente forte e não ter mobilidade articular.

O programa CrossFit é projetado para adaptação universal tornando-se aplicável para qualquer indivíduo comprometido, independente de experiência em atividade física.

rafael 15

Transpirando.com: O atleta de bodybuilding procura sempre conquistar um corpo mais musculoso com baixos níveis de gordura. Qual é o objetivo do atleta do CrossFit e como é o seu ideal de corpo?

Rafael: O objetivo do atleta de CrossFit é principalmente explorar toda a sua capacidade física, estar apto para qualquer desafio e ser o homem (ou mulher) mais condicionado do mundo. Estamos falando dos atletas de ”alto rendimento” do CrossFit, não me refiro aos praticantes que não buscam serem atletas dessa modalidade. No caso das pessoas normais que praticam essa modalidade, o objetivo se resume a saúde e qualidade de vida. O meu ideal de corpo é o meu corpo!

rafael 25

Transpirando.com: Com todas estas mudanças, o que você tem feito? Está se dedicando mais ao CrossFit ou continua também no Powerlifting?

Rafael: Estou montando uma academia específica para CrossFit, todos os meus alunos já treinam dessa forma e estão bastante ansiosos para a inauguração. Academias dessa espécie são conhecidas como “Box de CrossFit”, com um conceito totalmente diferente das academias convencionais. Geralmente são ginásios no formato de uma caixa gigante, sem espelhos, muitas barras olímpicas, pesos de bumpers, argolas, cordas, pneus, piso emborrachado e a principal máquina que você encontrará é o seu próprio corpo. Costumo dizer que é um parque de diversão!

rafael 23

Transpirando.com: Já vi alguns vídeos de CrossFit e eles são insanos! Como os atletas se preparam para conseguir chegar naquele nível?

Rafael: Anos e mais anos de treinos. Não existe receita milagrosa, tem que treinar muito! Mas aqui é importante ressaltar que na internet é muito fácil encontrar vídeos do CROSSFIT GAMES, que é o campeonato mundial de CrossFit. Só os 50 melhores homens e 50 melhores mulheres do mundo chegam a esse nível.

rafael 22

Transpirando.com: O CrossFit, pela sua alta intensidade, parece promover um maior gasto calórico. Isso não prejudica a manutenção da massa magra, gerando um estado catabólico no atleta?

Rafael: Todo treino, seja com gasto calórico maior ou menor, visando hipertrofia, força ou condicionamento geral com o CF gera um estado catabólico. O que determinará o estado ANABÓLICO é a sua alimentação e a forma como você descansa. A base do CrossFit é a alimentação, ou seja, primeiro os alunos e atletas dessa modalidade precisam aprender a comer. Mas sim é possível desenvolver e manter um grande volume muscular com baixo porcentual de gordura.

rafael 24

Transpirando.com: Qual é a sua receita de sucesso para evoluir e ter ganhos nos esportes de força?

Rafael: Acredito que nos esportes em geral e na vida é necessário treinar (estudar/praticar) muito, muito e muito! O limite está em nossa mente, então pense grande e treine como os grandes.

rafael 16

Transpirando.com: Gostaria de deixar uma palavra final para os leitores do Transpirando.com?

Rafael: Independente da atividade esportiva, mova-se!!! Mova-se, pois você pode! Seu corpo é uma máquina perfeita, explore todas as suas capacidades.

Vale a pena!

Muito obrigado pela oportunidade Rodrigo, lhe desejo muitos acessos e visitas no blog. Parabéns pelo belo trabalho!

Para quem quiser acompanhar o meu trabalho e o nascimento da mais nova Box de CrossFit de Curitiba: curta a pagina do facebook, siga o instagram e veja os vídeos no canal do youtube.

Comments

  1. Marçal says:

    Grande Rafael, excelente treinador! Como aluno posso dizer que estou realmente muito ansioso para o novo Box e pessoalmente desejo mto sucesso nesta empreitada cara!