Relato da Equipe Curitibana no Desafio de 600km Entre SP e RJ

O Desafio de 600km da Nike, uma prova de revezamento entre São Paulo e o Rio de Janeiro, aconteceu entre os dias 22 e 25 de outubro de 2009. Envolveu equipes de diversas cidades brasileiras e gerou um grande interesse na mídia especializada. E o formato, com equipes de várias cidades, conseguiu que muita gente torcesse, criando uma disputa saudável entre todos.

Consegui o relato de um dos participantes, o Marcelo Vieira (das fotos acima), co-proprietário da BPM Assessoria Esportiva. Como faço meus treinamentos com eles, nada melhor do que prestigiar o esforço de meus professores. Eles, além de ensinar, também competem de verdade, em desafios que poucos conseguiriam encarar.

Ele é triatleta, já fez três Ironman, seis maratonas e participou da Volta da Ilha (150km) na categoria duplas.

Marcelo, fala para nós o que aconteceu!!

Nossa equipe foi montada com 12 corredores – 08 homens e 04 mulheres, sendo 1 reserva masculino e uma reserva feminina.

Infelizmente iniciamos nossa prova com a reserva feminina lesionada, novidade revelada na noite anterior da prova, bem… sem a “coringa” feminina. Enfim, espirito de equipe, seguimos em frente firmes e focados. Vamo que vamo!!!

Primeiro Dia

Largada em baixo de muita chuva, tivemos um probleminha pra chegar com o carro num posto de troca, depois de muitas “infrações”, chegamos a tempo. Nosso corredor 7 saiu pra fazer sua seção (descida de serra), pouco antes do final, recebemos pelo rádio que ele estava com problemas e foi solicitado o corredor reserva pra substítui-lo, tivemos que voltar com a Van para buscá-lo e soltarmos nosso reserva. Saldo, duas super bolhas, uma em cada calcanhar. Nosso reserva passou a ser titular a partir deste dia, ficamos sem o corredor 7 até o 3º dia. Encerramos a prova liderando, BH em segundo. Praia de São Sebastião.

Segundo Dia

Todos já um pouco doloridos, neste dia o clima estava favorável, nublado e com chuviscos, mas as seções eram bem variadas, muitas subidas e descidas. A prova já mostrava quem seriam os favoritos, Curitiba, Belo Horizonte, Carioca Runners e Filhos do Vento. Fomos passados e passamos várias vezes estas equipes. A partir de um determinado ponto, BH assumiu a frente e começou a abrir… Sem reserva feminino e o corredor 7, começamos a ter que fazer esforço acima do ideal… BH concluiu o dia liderando, Curitiba em segundo. Angra dos Reis.

Terceiro Dia

Devido ao excesso de esforço do dia anterior, estávamos todos no “bagaço”, humor oscilante e o dia quente, muito quente. Cálculos em cima de cálculos, a possibilidade de recuperar existia, BH precebia a pressão e também começaram a entrar no esforço acima do ideal. Tínhamos que alcançá-los no dia e ainda abrir uns 12 minutos… Não conseguimos, chegamos na praia do Barra da Tijuca em segundo e BH na liderança, a diferença continuou a mesma. Sobrou o que não queríamos que acontecesse, definir a prova no quarto e último dia, numa distância de 10 km.

Quarto Dia

Bastou abrir os olhos e a dor se instalou…rsrsrs… Era muito engraçado ver nossa equipe aquecendo, cada um tinha uma coreografia diferente trotando, era Saci Pererê, Curupira, Corcunda de Notre Dame… e o pior, nosso sétimo corredor tinha que chegar no mínimo 5 minutos na frente do corredor 7 de BH. Esta prova seria fechada, em cima do tempo do sétimo corredor a cruzar a linha de chegada de cada equipe, multiplicado por 3. A missão ficou com o grupo masculino, éramos 8, um de nós podia ficar prá trás sem comprometer o grupo. Segundo cálculos de ritmo, a missão do corredor 7 estava nas mãos de 3 corredores. Eu, Adcley e Eduardo. Pois todos os outros tinham, teoricamente, tempo melhores que os nossos…. Estratégia combinada foi corrermos juntos e aumentarmos a velocidade a cada km.

Bem, largamos…. km 1 foi, km 2 foi, km 3, um dos corredores que faria ritmo na frente “quebrou”, Adcley e Eduardo mantiveram o ritmo no grupo da frente. Sobrou pra mim…rsrss… Pedi que nosso melhor corredor viesse atrás de mim, e assim fomos todos juntos até o final…. Passei os 10 km para 38 minutos, no meu maior limite. Nossa equipe masculina, chegou toda na frente de BH, o sétimo corredor deles passou os 10 km pra 40… Não foi possível concluir a estratégia.

Mas marcamos presença como a equipe mais unida e animada da prova….

BH – campeã (Fez por merecer foram constantes e com uma estratégia melhor)

Curitiba – segunda (Raça pura, estratégia… “vai e corre”..rsrsrs)

Carioca Runners – terceira

Foi uma experiência muito boa, dentro de um visual maravilhoso, um clima bem contagiante de competição, foi uma prova dura e merecedora de todo o respeito.

Agradeço a torcida e pensamento positivos de todos vocês.

Relação dos Componentes da Equipe Curitibana

  1. ADCLEY – V8 Assessoria
  2. DIOGO – Amaral
  3. EDUARDO – Clube Curitibano
  4. ELOITA – HP
  5. ERLI – Audax
  6. HENRIQUE – Corredores de rua
  7. JOEL – MTS Assessoria
  8. MARCELO – BPM Assessoria Esportiva
  9. MARCIA – BPM Assessoria Esportiva
  10. MARCOS PAULO – Trainer Assessoria
  11. TAMMY – Amaral
  12. TADEU – Pro correr (coordenador técnico)
  13. WILLIAM – MTS Assessoria

Veja abaixo o mini-documentário que a Nike fez:

Comments

  1. xampa says:

    caramba, que dureza. merecem muito o resultado alcançado.

  2. railer says:

    parabéns a todos vocês pela união e perseverança!

  3. Lex Blagus says:

    Fiquei impressionado com algumas fotos, como a do corredor atravessando o rio. Soberbas.

  4. Cliverson says:

    Parabens vocês são os exemplos para nos corredores de Curitiba e região metropolitana

  5. Marco Aurelio says:

    Fiquei quebrado só de ler. Parabéns a toda a Equipe Curitiba.