Retomando os Treinos de Corrida

A umas duas semanas atrás resolvi retomar os treinos de corrida. Por volta do meio do ano, em 2008, comecei a fazer um treinamento para aumentar a minha resistência nas corridas de aventura. O começo foi uma maravilha, aumentando a quilometragem a cada dia e me sentindo muito bem. Mas em dezembro meus problemas começaram. 🙁

Bem perto do final do ano eu fazia treinos de 12km, três ou quatro vezes por semana. Foi quando num dia eu comecei a sentir uma dor na parte de fora do joelho esquerdo. Tentei continuar correndo mas a dor era muito grande. Voltei andando (e mancando) para casa. Achei que seria algo passageiro, mas estava enganado.

Nos dias seguintes parei de correr para ver se melhorava. Depois de uns três dias voltei, e sempre perto do sétimo quilômetro aquela dor voltava. Resumindo: achei que estava com a Síndrome da Banda Iliotibial. Fiz várias pesquisas na Internet, fui a muitos médicos, mas nenhum teve diagnóstico conclusivo.

Nos treinos eu parei completamente, fazendo com que a bike voltasse a ser a base do meu condicionamento físico. Corrida só algumas esporádicas, que acabava com o joelho doendo, sempre o esquerdo. Depois de um tempo a banda iliotibial parece ter melhorado, mas uma outra dor, ao redor da patela voltava a parecer, sempre que eu fazia um esforço maior. Isso continua até hoje, mas numa intensidade menor. Retomei os médicos, mas ainda não tenho nada conclusivo (de novo).

Agora faço alongamentos todos os dias e resolvi voltar às corridas, mas desta vez bem devagar, sem aumentar o volume rapidamente. Voltei a treinar a dez dias atrás, correndo em torno de três a quatro quilômetros, fazendo, a princípio, três treinos semanais. A ideia é seguir a regra geral de “não aumentar a quilometragem semanal em mais de 10%“. Pretendo me manter no  nível de doze a vinte quilômetros por semana por um bom tempo, sentindo como o corpo (e principalmente o joelho) se comporta para daí pensar em uma próxima etapa.

Por enquanto o foco será em uma volta lenta e gradual, tentando ficar entre 70-80% da frequencia cardíaca máxima (fcm), apesar de sempre achar que, deste jeito, estou correndo muito devagar.

Sugestões são bem vindas! 🙂

Comments

  1. Mildo Jr says:

    moooooooooooove

  2. Luiz says:

    É isso bicho, não para de alongar. Essa dor na patela eu também tinha e era basicamente alongamento, ou melhor, falta dele.

  3. Eu estava nessa também…treinando pra caramba correndo 15, 20 kilometros…aumentei o ritmo rápido..

    Começei a sentir caneliti…muita dor…não conseguia correr mais que 2 kilômetros…ainda não consegui voltar a treinar igual antes…estou correndo esporiadicamente…

    Abraços!!

  4. Já que pediu sugestões:
    1- Já investigou sobre os tais pontos gatilhos que lhe falei. As vezes vc está indo no tipo errado de profissional de saúde. As vezes é o massoterapeuta e não o médico que vai descobrir seu problema. Melhor ainda é vc aprender a conhecer seu corpo por conta própria e se automassagear. Eis links sobre dor no joelho e pontos gatilhos:
    http://www.naturalhealthweb.com/articles/Koivula1.html
    http://www.painwhisperer.com/ptpath/ptpath/ptpath/kneepain.html
    http://www.triggerpointbook.com/kneepain.htm

    2- Think outside the (shoe) box. Run barefoot!

    Boa sorte!

  5. gostei muito otimas dicas para um atleta amador.

  6. Felipe Checa says:

    Gostei bastante do blog e compartilho de muitas idéias suas. Sou Personal Trainer e atuo no ramo de corridas tbm. Notei que vc sempre comenta que a volta aos treinos é gradual e faz a rodagem c/ aumento progressivo, mas não vi em nenhum momento vc comentar ter feito trabalho de fortalecimento musucular ou treinos educativos.

    Como vc está retomando os treinos do zero é necessário que vc faça uma boa base de treinos. Nesse momento a corrida deve ficar em segundo plano e o trabalho de força deve prevalecer.

    Caso precise de ajuda, conte comigo.

    Gde abraço.

    Felipe Checa

  7. caio says:

    estou exaaaaatamente igual a vc estou com mt receio de n ser o mesmo estou fazendo reforço muscular alongamentos e fisi.