Para Enfrentar o Frio Use Roupas em Camadas!

Não é mais novidade, mas é sempre bom relembrar e ensinar quem ainda não conhece. Quando o assunto é frio, o negócio é utilizar roupas em camadas. Já se foi o tempo em que usávamos aquelas japonas grossas em cima de uma camiseta. O negócio agora é colocar várias roupas, uma em cima da outra, em várias camadas, para se proteger.

No Pedal pela Região de Campo Magro e Almirante Tamandaré usei esta técnica. Estava bem frio (em torno de 6 ou 7 graus) mas pelo menos tinha sol. Resolvi a situação colocando cinco blusas para não passar frio de jeito nenhum. Isso mesmo, cinco blusas! 🙂

Veja como eu fiz pelas fotos. Primeiro coloquei duas segunda-pele por baixo (pretas). Elas são boas pois deixam você transpirar mas protegem bem do frio.Em cima delas eu coloquei a minha camisa de manga comprida da Giant (azul e branco).

Em cima destas três (e só porque o frio estava brabo mesmo), coloquei um peeling (azul), mas que tive que tirar no meio do pedal, pois estava esquentando demais. E em cima de tudo, um corta-vento (vermelho e branco). O corta vento é bem fininho, e só serve mesmo para isso: impedir que o vento entre.

E esta configuração de blusas dá para usar em muitas situações. Note que o que fiz foi quase que para o extremo de frio. Em outras situações somente uma segunda pele e uma camiseta/corta-vento por cima dariam conta do recado. Como calça usei a minha suplex da Curtlo mesmo.

Outra coisa que ajuda bastante com o vento e a temperatura gelada, são os tubos de tecido. Eu tenho dois: um eu uso sempre na cabeça, para não deixar o suor escorrer direto e também ajuda a deixar o capacete mais firme. Já me acostumei tanto que até nos dias mais quentes uso também.

Mas no frio coloco outro destes tubos, desta vez no pescoço. Ele serve para proteger a garganta do frio e também dá para levantá-lo até o nariz, cobrindo a boca. Assim é possível respirar normalmente, sem pegar aquele frio brabo entrando pelo nariz/garganta. E quando o sol é muito forte estes tubinhos servem também para se proteger contra queimaduras, como fiz no Trekking Treino de 50km.

A única coisa que faltou descrever é a luva. Em dias normais uso uma sem dedos, simples, e que está a milênios comigo. Mas nestes dias de frio uso uma inteira (com dedos), de neoprene. Ela é ótima e muito quente, tanto que é impossível de usá-la em dias normais.

Todas estas roupas você encontra em lojas de montanhismo/bicicleta.

Agora não tem motivos para deixar de correr ou pedalar no frio. É só se proteger e sair por aí! 🙂

Comments

  1. Antonello says:

    Ola grande Rodrigo, eu estava pensando exatamente neste tema que vc passou, como enfrentar o frio. Sempre digo que é difícil ser atleta em Curitiba. Se não tiver uma estratégia vc passa mal e desiste!Obrigado pelas dicas!

    Abraço!

  2. marco barbosa says:

    lembrando também de usar um meia dupla, e uma luva boa, pois o pé a mão quando gelam, hummm

  3. Neto Goulart says:

    Rodrigo, as minhas roupas são as seguintes:
    se estiver bastante frio mesmo, segunda pele, camisa de ciclismo, uma de algodão que retem o suor e deixa ele mais longe do seu corpo, um moleton fino e um anorak. Deu resultado nos maiores frios.
    Mas geralmente uso mais a camiseta de ciclismo com a de algodão por cima e o Anorak.
    Vale a dica também que para quem não tem tantas peças e opções, vc forrar sua jaqueta com jornal da um ótimo resultado. Fica a dica-

  4. Rodrigo Stulzer says:

    Oi Neto!

    Do que você sugeriu eu só não usaria a camiseta de algodão, por reter muito suor/água.

    Abraços!

  5. Neto Goulart says:

    Rodrigo, mas a vantagem da camisa de algodão é justamente essa, pois ela acaba ficando longe do corpo e com isso vc não fica gelado e molhado com o suor.