Estrada do Cerne Encanta Ciclistas

E o nosso Pedal Fodax na Estrada do Cerne rendeu uma reportagem! Entitulada “Estrada do Cerne Encanta Ciclistas“, o jornal regional Página Um, na sua edição de número 1.498, publicou matéria escrita pela jornalista Patricia, com direito a chamada na capa e foto do nosso amigo Renato Pedaleiro, seguido de perto pelo Rodrigo Fonseca.

Segue matéria:

Depois de quase 15 anos de promessa, no sábado (06), 12 amigos que moram em Curitiba tiveram a disposição para acordar cedo, enfrentar o frio e fazer um passeio até Castro. Até aí tudo sem grandes novidades. Mas, o diferencial é que eles encararam 12 horas de pedalada entre a capital do Estado e Castro, através da PR-090, mais conhecida como Estrada do Cerne. O grupo saiu de Curitiba às 6 horas e traçou como ponto final do trajeto a praça Manoel Ribas, onde chegaram por volta das 18 horas. Ao todo, foram 128 km de bastante aventura e cenário deslumbrante que ficaram registrados na memória e em centenas de fotografias.

A viagem foi uma ideia dos ciclistas Marco Aurélio de Araujo Barbosa e Rodrigo Stulzer. Marco Aurélio conta que morou em Castro em 1973 e 1974 e ainda têm familiares na cidade, assim como Rodrigo, que tem parentes que residem no município. “Há uns três meses começamos a amadurecer a ideia, pensando no roteiro. Então, convidamos alguns amigos que integram grupos de pedalada que aceitaram o desafio”, explica Marco Aurélio, acrescentando que apesar de ser difícil reunir tanta gente em um passeio, o número de integrantes (12) surpreendeu os organizadores.

Apesar de a temperatura ter esquentado nos dias que antecederam a viagem, o frio estava intenso na manhã do passeio. Mesmo com roupa adequada –segunda pele, camiseta de ciclismo, calça de peeling, anorak, touca e luva de neoprene–, o grupo passou frio. “Era só pegar uma descidinha que os dedos trincavam e o queixo quando o sol começou a aparecer, a situação melhorou. “Mesmo assim ainda passaram umas boas duas horas até começarmos a suar e tirar as roupas mais quentes”, completa.

Dos 130 km, somente 20 são de asfalto. “O resto é uma grande estrada de chão sem fim. Subidas intermináveis e descidas deliciosas, com vários minutos para curtir e fazer ‘peguinhas’. O movimento é pequeno e o clima é de interior, com casas e bares lembrando o passado”, enfatiza Rodrigo.

Estrada

Marco Aurélio e Rodrigo pedalam desde 1991. Marco Aurélio diz que sua viagem mais longa de ‘bike’ foi até Guarapuava, totalizando 360 km percorridos em um dia só. “No entanto, como a estrada é toda asfaltada, o percurso foi feito em 14 horas, apenas duas a mais que a vinda para Castro. Isso porque na rodovia eu conseguia alcançar uma velocidade média de 25 a 30 km por hora. Mas, em estrada de terra a velocidade média variou entre 15 e 18 km por hora. Sem dúvida, para mim, a viagem pela Estrada do Cerne foi o trajeto que mais consumiu energia”, enfatiza. Rodrigo, por outro lado, cita que esta foi a pedalada mais longa que já fez. “Antes disso, havia feito a descida e subida pela Estrada da Graciosa, o que totalizou 168 km”, diz.

Na opinião do grupo, embora a estrada seja de terra com vários quilômetros de subida, o trajeto é bom. “Na maior parte dos trechos não há muitos buracos. Além disso, a paisagem é linda! Isso sem contar que em trechos longos de viagem, é comum que o grupo se separe em determinados locais, o que não aconteceu desta vez. Pedalamos quase o tempo todo juntos, fazendo brincadeiras e curtindo o cenário, com muitas pontes, rios e mata”, exalta Rodrigo. Como pegaram a estrada bem cedo, os ciclistas vislumbraram o nascer e o pôr-do-sol. “Chegamos no Alto Maracanã no final da tarde. Lá a paisagem era deslumbrante”, frisa Marco Aurélio, completando que a hospitalidade das famílias que moram na região por onde passaram foi grande.

O grupo aproveitou tanto o passeio que já pensa em fazer o trajeto uma vez ao ano. “Todos os anos pedalamos até Guaraqueçaba. Mas, a estrada em alguns trechos é péssima –com muitos buracos– e as características da região impedem de ver a paisagem como conseguimos na Estrada do Cerne. Além disso, o fato de não termos tido nenhum problema sério nos incentiva a fazer mais vezes este caminho”, explica Marco Aurélio. Conforme ele, o único empecilho foram três pneus furados durante o caminho – todos da bicicleta de um integrante só.

Os grupos que participaram da aventura, fotos e textos também podem ser conferidos nos blogs transpirando.com; pedaleiro.com.br e odois.org.

Cicloturismo

Para Rodrigo, atualmente o cicloturismo é uma ramificação que vem crescendo bastante. “Cada vez mais há adeptos que querem fugir um pouco da cidade grande, aliar esporte, vida saudável e turismo, observa, acrescentando que em julho, um grupo deve percorrer o Circuito Europeu, em Santa Catarina. “São 300 km e neste estaremos acompanhados pelas esposas, que estão treinando bastante. Assim, aliamos o pedal a um passeio em família”, complementa.

Alguns cuidados são essenciais para o passeio

Marco Aurélio de Araujo Barbosa e Rodrigo Stulzer explicam que alguns cuidados são fundamentais para quem quer se aventurar com segurança. “O ideal é não fazer o trajeto sozinho. Em alguns trechos chegamos a pedalar por quase duas horas sem encontrar ninguém, o que pode ser perigoso para quem tem problema com a bicicleta ou acaba se machucando”, esclarece Rodrigo. Outra dica importante é ter preparo físico. “Não precisa ser um atleta para fazer o percurso, mas é necessário ter o mínimo de preparo”, completa Marco Aurélio. Além disso, é fundamental utilizar equipamentos de segurança como capacete e luva. “Também é preciso boa alimentação e hidratação. Sempre falamos que quando pedalamos temos de comer sem ter fome e beber sem ter sede, porque quando sentimos sensação de sede e fome é porque o organismo já está sentindo o impacto do esforço”, completa Rodrigo. Ter bicicleta equipada e com boa regulagem é imprescindível. “Além disso, convidar um grupo legal de amigos é sempre bom. O bacana é se divertir e aproveitar a paisagem”, finaliza Marco Aurélio.

Muito legal compartilhar com outras pessoas o prazer que foi fazer esta viagem! E que venham as próximas!

Comments

  1. du says:

    Oh loco meu. Próxima expedição vamos cobrar consultoria. Os cara tão muito pop.
    E o Renato hein, capa de jornal e nem é página policial…
    Meus parabéns!!! Parabéns aos dois pela matéria também!

  2. Thiago says:

    Que chique! Mas o passeio mereceu mesmo, foi muito bom!
    Abraços!

  3. Wlad says:

    Cara de mais… obrigado por compartilhar esta experiência… muito show !!

    Wlad

  4. Renato says:

    Cara, estou ficando famoso! Valeu turma, ver o nosso passeio como matéria de jornal é ótimo, ainda mais por que muitos poderão começar a pedalar, inspirados por nós.

  5. […] muitas subidas que fizemos naquele percurso. A reportagem, no todo, pode ser lida no Transpirando: Estrada do Cerne Encanta Ciclistas. De uma passadinha lá e veja o belo texto da jornalista […]

  6. Oh meu, ve se das proximas vezes me chama tambem…
    abraços e parabens pelos passeios, que tal fazer uma da graciosa???

  7. fran says:

    muito legal. tb foi uma super aventura mesmo. rendia matéria mesmo! parabéns.

  8. Ricardo says:

    Parabéns, a todos participantes.

  9. […] mais no Blog Pedaleiro, Blog do Mildão (moooove!), Blog Transpirando e Blog do O2 Expedição. Fonte: Blog Pedaleiro. Foto: Renato […]

  10. […] de Curitiba, que anualmente se reúnem para uma longa pedalada. Saiba mais no Pedaleiro, Mildo, Rodrigo e O² […]

  11. não conheço essa galera mas mando os abraços e saúde e paz e continuem sempre assim , conheço o caminho de abapã pela estrada do cerne e é otima ja fui de byke ate castrolanda