Nostalgia: Escalada Pico Paraná

Já a algum tempo eu pensava em colocar alguma das minhas antigas aventuras, aqui no blog. Como não tenho tantos registros (outra época, sem Internet e máquinas digitais), acabei deixando.

Hoje eu vi um album antigo perto da mesa do escritório e achei uma escalada que fiz no Pico Paraná com dois amigos da faculdade: Cesar e Carlos. Daí lembrei da ideia e peguei as fotos para colocar aqui. Como não tinha scanner em casa, tirei foto das fotos. Não ficaram muito boas, mas acho que vale pelo registro. Tem uma foto deste dia que está no primeiro post do Transpirando.com: Os Esportes Radicais e Eu: Uma Paixão Insana. Se ainda não viu este artigo, recomendo. Ele mostra a minha trajetória nos esportes de aventura. Bem, está lançada a categoria Nostalgia! 🙂

Eu não lembro exatamente quando fui a primeira vez no Pico Paraná, mas me lembro quando fui para a Serra do Mar. Foi uma caminhada até o Salto dos Macacos por 1987. Adorei a aventura e comecei a ir regularmente para a Serra, no Marumbi e no PP (Pico Paraná). Nunca conheci direito a galera da montanha, pois era uma coisa mais esporádica. Acabei conhecendo depois, quando voei de parapente.

Esta escalada foi em abril de 1993, em um domingo. Não existiam ainda as roupas tecnológicas de secagem rápida e o normal era ir de moletom mesmo. Lembro que saímos ainda de madrugada de Curitiba e rumamos via BR-116 até o post Tio Doca. Começamos a caminhar logo ao amanhecer, e a trilha estava muito úmida, cheia de orvalho.

Moletom + orvalho = roupas encharcadas!

Junto a tudo isso o frio que fazia e imagina a situação. A subida foi tranqüila e sem incidentes. O tempo estava bom e chegamos logo ao cume do Pico Paraná. O problema é que desde o início estávamos com as roupas molhadas e o frio só foi piorando a situação.

Na volta lembro de começar a sentir uns calafrios, mas não dei muita bola; no último quilômetro eu andava me arrastando. Deveria já estar com febre mas não tinha me tocado.

Resultado da aventura? Peguei uma baita gripe e fiquei dois dias de cama, faltando no trabalho e tudo. 🙂

Tempos legais aqueles. Começando a vida profissional, 22 anos, cabelos compridos, faculdade, bons amigos e muitas histórias em quadrinhos (em 1987 eu já havia lido o Cavaleiro das Trevas, no original).

Muito legal relembrar destes tempos “pré” muitas coisas, especialmente a Internet. Hoje estamos mais conectados com tudo, mas naquela época a vida era menos agitada. Ganhamos por um lado, perdemos por outro!

Comments

  1. Jorge Cerqueira says:

    Aeee Rodrigo é sempre bom reviver o passado, que show foi essa escalada hein, caracas devia está fazendo frio pacas…
    Um abraço.

  2. Lex Blagus says:

    Essas histórias nostalgicas nos fazem lembrar tempos tão gostosos, não ?

    Passados os perrengues, você olha para trás e dá boas risadas.

    abraços

  3. Valeu o registro, como é legal lembrar as coisas boas do passado. Já me veio na cabeça um monte de “paradas” que fiz.
    Valeu mesmo, um abraço!!!

  4. […] com um céu azul e o sol começando a aparecer. Havia pouco orvalho na trilha, o que foi muito bom. No outro relato que tenho da ida ao PP fiquei com um resfriado enorme em função da umidade. O nosso ritmo estava bom e passamos várias […]

  5. […] que lembro já fiz o Caminho do Itupava duas vezes: uma na mesma época desta escalada do Pico Paraná e outra com o meu cunhado Dudu e uns amigos dele da escola. Em nenhum delas achei o trajeto tão […]