Pico Paraná, Amigos e Um Dia de Sol. Quer Coisa Melhor?

Neste sábado fomos finalmente ao Pico Paraná. A mais de um mês atrás o Claro havia me mandado um email pedindo uma ajuda para fazer esta escalada. Eu já fui no PP umas 5 ou 6 vezes, e a primeira deve ter sido lá por volta de 1990, junto com o Máfia, escalador das antigas aqui de Curitiba. Na hora lembrei do Vini, do blog A Montanha. Amigo “”virtual” de longa data, mas que nunca havia tido a oportunidade de encontrar ao vivo. Convidei-o e formamos a trupe. 🙂

O Pico Paraná é a montanha mais alta do sul do Brasil, com 1.877 metros de altitude e uma boa pernada de 14 quilômetros (ida e volta).

Estava tudo marcado para irmos na semana passada, mas o tempo não ajudou e desistimos por causa da chuva que não parava. Na quinta desta semana vi que o tempo estava muito bom. Na hora entrei em contato com o Claro, pois era uma oportunidade única. Falei com o Vini e fechamos a barca.

Peguei o Vini e o Claro e as 08:00h da manhã já estávamos na fazenda onde é a entrada para a trilha do PP. O proprietário cobra R$10 por pessoa e não tem conversa. Acho que esta foi a primeira vez que paguei para entrar lá pois minha última visita ao PP havia sido a quase oito anos atrás.

Começamos a caminhar as 08:30h com um céu azul e o sol começando a aparecer. Havia pouco orvalho na trilha, o que foi muito bom. No outro relato que tenho da ida ao PP fiquei com um resfriado enorme em função da umidade. O nosso ritmo estava bom e passamos várias pessoas que subiam com mochilas cargueiras. Como a gente estava só com mochilas pequenas, de ataque, conseguíamos nos mover com mais rapidez.

Paramos um pouco no morro do Getulio para ver a paisagem e seguimos adiante, para ultrapassar a “sela”, que fica entre o Caratuva e o Itapiroca. Gosto muito mais de ir ao Pico Paraná do que ao Marumbi. A caminhada é mais longa e a montanha mais alta, não tendo tanta inclinação como no Marumbi. Além disso a vegetação muda várias vezes, tendo campos de altitude onde só se desenvolve vegetação baixa.

Como já havia falado o tempo estava ótimo, com sol durante todo o trajeto de ida, até o cume. Chegamos lá às 12:30h, como quatro horas de caminhada. Ficamos por lá comendo algumas coisas, curtindo a paisagem e tirando fotos e fazendo alguns filmes. As 13:30h saímos, já com as nuvens tomando conta do cume e nublando todo o céu.

Perto do Cume, no Pico Paraná. Note as pessoas na trilha

A volta foi mais rápida: 03:45h. Poderíamos até ter feito em 03:30h, mas as várias paradas acabaram nos atrasando um pouco. Agora a vista do morro do Getulio não tinha o mar de nuvens da manhã, mostrando a BR-116 e a represa. Na última parte da trilha demos uma corridinha bem legal, chegando até a fazenda ofegantes e suando bastante.

Coroamos a caminhada com uma boa cerveja na fazenda e um sorriso enorme no rosto. Voltamos a Curitiba empolgados  com a caminhada. Foi um dia muito legal ao lado de ótimos amigos!

Resumo: caminhada ao Pico Paraná, com o Claro e o Vini. Fomos em 04:00h, ficamos no cume 01:00h e voltamos em 03:45h.

Comments

  1. Paulo Massa says:

    Muito legal Rodrigo,
    parabéns pela subida, muito visual o lugar.
    Isso revigora as energias!
    Abraço e boa semana!

  2. Fala piazito! Boa a pernada, a companhia e o visual. Fazer o PP de ataque é um treino e tanto, e na volta pra casa passei no dogão da esquina e matei dois especiais com calabresa 🙂 Isso aí, vamos agilizar outra dessa pro futuro. Abraços pra você e pro Claro. E não me vá dar fim a jaqueta que ficou no carro 😀

  3. Rogerio Borato says:

    Belo relato, pico parana é maravilhoso ;ainda mais com o clima assim. Abraços

  4. Matheus says:

    Boas emoções… pena não poder ter ido, mas valeu. Abraços.

  5. Fábio Pontes says:

    Legal, Rodrigo.
    Parabéns por mais esta aventura.
    Um abraço, Fábio.

  6. Peterson says:

    Fotos muito bonitas, profissional.
    Abraço

  7. Claro says:

    Muito legal rodrigo

    principalmente porque foi a minha primeira vez em uma montanha. E se o preço que ela cobra é essa baita dor nas pernas, tá valendo…e muito.

    um abraço a até a próxima.

    Claro

  8. […] ← Pico Paraná, Amigos e Um Dia de Sol. Quer Coisa Melhor? […]

  9. […] foto que ilustra o post é do Rodrigo Stulzer. Outras imagens da pernada + videozinho bacana podem ser vistos no site dele. No cume do Pico Paraná: Claro, eu e […]

  10. […] mãe. Não havia tido a oportunidade de experimentá-los até o final de semana passado, quando escalamos o Pico Paraná. Eu até havia levado eles para usar no Trekking de 50km, mas acabei esquecendo-os no carro. […]

  11. wladimir g da silva says:

    ja subi e foi muito 10 alem do frio que passei
    valeu apena o topo e fantastico

  12. […] matéria usou dados dos artigos do Pico Paraná com Amigos, Esportes e Frio: Como se Proteger, Para Enfrentar o Frio Use Roupas em Camadas e Pedal Pela […]