Bicicletas de Roda Fixa e sua Cultura

Já faz algum tempo que eu ouvi falar das bicicletas de roda fixa (acho que foi no Pedaleiro). De lá para cá acabei ouvindo falar das “fixed” cada vez mais. O que dá para notar é que as fixas estão ficando populares.

Uma bicicleta de roda fixa é diferente das bikes normais pois seu cubo traseiro é travado, isto é, não dá para parar de pedalar como nas bicicletas de roda livre. Então você tem que pedalar, sempre! Há, e ela também não tem marchas. É meio que uma volta aos primórdios da bicicleta.

Até um tempo atrás, somente as bicicletas de velódromo era fixas, mas as coisas mudaram de um tempo para cá. Agora elas se tornaram Cult, e uma legião de fãs movimenta um mercado, no mínimo, interessante.

O interessante é que não é só a bicicleta em si, mas sim uma cultura em volta dela. É uma tribo bem diferente, com óculos, bigodes, cabelos, tatuagens e vestimentas próprios. Não é tanto um esporte, mas sim um estilo de vida.

Enquanto (na maioria?) dos esportes a bebida não tem muita vez, nas fixas o álcool está quase sempre presente. Algo antagônico, mas que para eles tem tudo a ver. Cada um com suas manias e gostos e é por isso que a vida é tão interessante! :-)

Existem corridas informais também, as chamadas alleycats, onde quase tudo vale para chegar em primeiro lugar. Aqui em Curitiba tem uma cena fixa bem interessante. Se interessou por estes malucos e suas bikes fixas? Siga o FixaCWB para saber um pouco mais, mas já aviso de cara: tenha a mente aberta! :-)

Eu tenho vontade de ter uma fixa, até para sentir como é pedalar com uma bike destas. Mas também não quero investir uma grana para algo que será somente diversão. Se eu conseguir comprar uma Caloi 10 por R$70, daí começo a ver vantagem na brincadeira. :-)

Preferindo, veja uma descrição mais apurada ou um vídeo auto-explicativo, como este abaixo:

Comments

  1. du says:

    Acho que era o caso de pedir umas dicas pro @lesoliveira.
    Pelo que fiquei sabendo, eles fez os últimos quilômetros do #Cerne2010 com uma quase fixa – adaptada. Tenho a impressão que ele já largou mão…

  2. rbp says:

    Damn hipsters… ;)

  3. Pedro says:

    Uma das minhas primeiras bicicletas era fixa verde limão e com pneu branco, quando eu tinha uns 8 ou 9 anos de idade.
    Eu não entendia porque a minha bicicleta era diferente das dos meus amigos, e nem me acostumei a andar com ela.
    Levei muitos tombos e muitos pedais na canela, até que abandonei aquela bicicletinha “estranha”. =)
    Depois que vi esse vídeo achei bem legal o estilo de pedalar.
    Abraço

  4. Pedro says:


    Mais um vídeo bem legal! =)

  5. xampa says:

    opa, tive uma. em 2002. nao foi facil monta-la e ficou meio estranha. mas, foi legal.
    nao eh facil aprender a usa-la, requer pratica.
    acho mjuito legal. os entregadores de documentos em ny e boston só usam fixas. foi aí que tive a ideia de fazer uma. até hj fico na fissura …, acho de uma simplicidade impressionante. agora, esse negocio de beber e tal é mais para fazer estilo, na boa …

  6. huahuahua
    é massa né! Comprei uma Single Speed com freio no pé pra começar a acostumar!!
    Vou tentar montar a minha fixa ano que vem!
    Mas, pelo que li, vc consegue montar uma bem basiquinha com 400 reais!

    Abraços!

  7. Dió says:

    eu também concordo com o xampa, já tem gente achando que bebida etc tem a ver com o estilo “Fixed Gear” nada a ver! mais é isso aê…”Cada um com suas manias e gostos e é por isso que a vida é tão interessante! :-)

  8. Neto Goulart says:

    Me apaixonei pela Fixa, pelo estilo. Mas para quem nunca andou como eu acho interessante começar com uma single speed. A Giant tem uma single speed para vender que vc transforma ela em Fixa apenas mudando a posição da roda traseira e dando um giro de 360º não sei como mas foi o que o pessoal do Velo Club me explicou. http://veloclubcuritiba.blogspot.com/
    Tem a foto dela lá.
    Ainda terei a minha.
    Boa materia

  9. A fixa, como qualquer outra bike, não é perigosa se vc souber andar de maneira correta.
    Inclusive, se realmente utilizá-la adequadamente, verá que para a cidade ela acaba rendendo mais do que uma bike “normal”, pois há inércia da roda em movimento (duh) que acaba girando os pedais, quer vc queira ou não, assim é possível aplicar uma força mínima (se comparado às bikes convencionais) para mantê-la na velocidade desejada. Além disso, a aceleração é algo absurdo.
    Enfim, o troço vicia e só dá pra entender andando em uma.
    Sobre o álcool, não acho que seja algo exclusivo da “turma das fixas”, a diferença é que, neste caso, o pessoal escancara mesmo e não fica “pagando” de atleta. Tá cheio de full-spandex com speed de 30 mil que também enche a lata :)
    Brasil!

  10. Raphaelzin De Judah says:

    eu sempre utilizei a bike dessa forma com o tempo fui migrando pra outro estilos como: DH, MTB e Freeride, mais já estou de volta montando minha Fixa!!

  11. Fábio Alves says:

    A paz d Jesus! Alguém pode me passar uma sugestão de um site onde posso comprar uma bike fixa? Pode ser uma usada mesmo. No aguardo…