Desafio: 100 km de Trekking em Menos de 24 Horas!

Eu tive uma ideia!

Na verdade foi a evolução de várias coisas que acabou culminando numa ideia maluca para uns e ótima para outros: fazer um trekking (caminhada) de 100 quilômetros em menos de 24 horas! Quando o estalo apareceu comecei a pensar o que um desafio destes significava e fiquei mais pilhado ainda.

Acho que era de noite, e comecei a enviar emails para vários amigos de aventura. Não fiquei surpreso que praticamente todos gostaram da brincadeira e se prontificaram a ir. Como disse para vários deles: “é por isso que gosto dos meus amigos” 🙂

O que para uns é uma ideia de maluco, para outros é uma sacada genial. 🙂

O meu objetivo com esta empreitada é o desafio da superação do corpo e da mente. Andar 100 quilômetros não vai ser fácil, e nem muito divertido a partir de um certo ponto. Só espero que este ponto seja bem perto do quilômetro 100 🙂

Acho que esta vontade ocorreu depois que ouvi as histórias do meu Tio Walter, de Castro, e das caminhadas de mais de 80 quilômetros só de chinelo rider. 🙂

Junte a isso com a minha presente impossibilidade de correr, e voilá, surgiu piscando uma placar eletrônica na minha cabeça: “que tal fazer uma caminhada de 100 km em menos de 24 horas?”.

E a ideia de se fazer em menos de 24 horas tem a ver com a potencialização da aventura. O 100 km por si só já é um grande desafio, mas se fosse feito em 4 ou 5 dias  seria somente uma expedição. Juntando-se a restrição de tempo, tem-se também a restrição de sono. Algo interessante para se treinar e ver até onde a mente trabalha junto com o corpo.

Comecei então a trocar informações com amigos sobre qual seria o melhor lugar para se fazer este trajeto. Recebi várias sugestões de lugares legais, mas a maioria em outros estados do Brasil. Aí complica, pois conseguir a adesão de pessoas para um desafio como este já é difícil, se colocar ainda a questão do deslocamento e gastos associados, o número cai muito. Por isso acho que este trajeto tem que ser feito perto de Curitiba mesmo.

Além de ser perto, tem que ser um lugar que mescle algumas condições: um pouco de montanha, o menos possível de asfalto e muitas estradas vicinais de terra batida. Pensando nisso um dos lugares que me pareceu bem interessante foi a junção de alguns trajetos. Por enquanto o melhor itinerário seria: Caminho do Itupava -> Morretes -> Estrada da Limeira -> Garuva.

Consegui os arquivos do Itupava e da Estrada da Limeira com o Du, do Odois, e medi as distâncias, incluindo a parte de Morretes. Não tive muitas surpresas quando o resultado foi de 102 quilômetros! Veja a imagem abaixo com o provável trajeto:

O Aimar sugeriu outro trajeto, bem bacana também. Fazer a “Volta de Curitiba”. Plotei no mapa um pseudo círculo em volta da cidade e descobri que também é viável fazer este tipo de trajeto em volta da cidade, sem necessariamente passar por lugar muito habitados.  Veja a imagem abaixo com a plotagem:

Apesar de ser legal, este tipo de trajeto, circundando a cidade, me parece ser melhor para se fazer de bicicleta. Ele também não tem o apelo de aventura do trajeto do Itupava e Estrada da Limeira.

Agora, tentar fazer uma pernada destas sem treinar nada é meio loucura. Por sugestão do Gil Piekarz vamos fazer uns treinos intermediários, com 30, 40, 50 e quem sabe 60 quilômetros. Para ver a reação do corpo e da mente.

Uma coisa que me preocupa são as possíveis bolhas nos pés. Tenho que estudar mais sobre o tema para tentar sofrer o menos possível.

Além disso, um outro treinamento paralelo, quem sabe de musculação, também pode ajudar.

Como um planejamento não funciona se não tivermos uma data para implementá-lo, deixei pré-agendado: 02 de outubro é a data inicial. Por que? Porque assim temos três meses inteiros para poder treinar, o tempo estará mais quente e porque dois dias depois será lua cheia. Assim poderíamos aproveitar a parte noturna da viagem e também curtir a lua.

Mudamos a data. No dia 02 o Gil e o Henrique não podem ir. A princípio o desafio será no dia 16 de outubro 06 de novembro!

O planejamento continua, pois nada disso está definido. Com a ajuda dos amigos e trocas de experiência com outras pessoas, espero que a gente atinja este objetivo.

Há, e se você tem espírito de aventura, é gente boa, tem coração forte e não tem medo de encarar uma brincadeira dessas, venha falar comigo. Quem sabe dê certo e daqui a uns anos possa contar para os seus netos que já fez uma caminhada de 100 quilômetros em um dia só, sem dormir! 🙂

Comments

  1. Rogerio Borato says:

    bom dia,sempre leio seus comentarios e materias,mas essa voce passou dos limites!!! mas se me convidar estou dentro!!! valeu,abraços!

  2. Rafael Motta says:

    Conheci Curitiba,Morretes e um pouco do caminho do Itupava no ano passado….a se eu estivesse em Curitiba…eu ia!

  3. Jean Zequim says:

    Fala Rodrigão.
    To dentro se rolar o convite.
    Acho muito interessante o caminho Borda do Campo a Garuva que você citou. Partes dele eu conheço.
    Vamos trocando umas idéias.
    Jean da K2

  4. Fala insano!
    Para evitar bolhas uso um calçado com um número maior, para o caso do pé inchar após muitas horas caminhando.
    Outra dica que me ajudou muito nas minhas andanças por este mundão é usar uma meia fina por baixo da meia grossa. Consegui comprar (com muita dificuldade para ser atendido) na Centauro uma meia que já é fabricada assim.
    Dia 2 de outubro estarei em Curitiba então. Já tá marcado. Abração

  5. rogerio da rosa says:

    Cara quero fazer isso aqui em PORTO ALEGRE mas dizem que sou louco mas vou fazer assim mesmo nao desista.SORTE

  6. marcelo says:

    estou querendo fazer um de 45km esses dias, em Prudentópolis ,pq não vem ai fazer essa comigo como treinamnto para os 100.
    abraço

  7. Oscar Luiz Jaeger Neto says:

    Dia 19 e 20 de Setembro de 2009, pretendo fazer mais de 100 km em 24 horas saindo de Gravataí – RS
    II Caminhada Rota Açoriana , vai ter pessoas fazendo5-10-15-30-60 e mais de 100 km ,fica o convite para participar meu Fone :051 – 8426.17.20 ou 96.25.31.64
    Nos 30 anos que residi em Curitiba, fiz uma caminhada de Borda do Campo a Antonina – 30 km ,com esposa, genro e a filha , foi muito legal.

    Abraço

  8. Se tiver vaga e interesse posso participar…
    Abraço
    Alberto Peixoto

  9. Eloir Ladaniuski says:

    Já fiz algumas aventuras também, incluindo o “Desafrio de Urubici” (50 km de corrida de montanha), subir alguns picos (incluindo o Pico do Paraná), Curitiba/Guaratuba de bicicleta, entre outras. Gostaria de participar também desta aventura!

  10. ivair says:

    não o conheço, nem seus amigos, mas caminhar é meu nome e sobrenome é cansaço…não sou formado em nada, mas curto demais caminhada, já caminhaei 49 km, em 14 horas, mas toparia esse desafio, já não sou nenhum jovenzinho, mas bato minhas canelas por ai…sou novo em curitiba, 5 meses, mas adoraria participar de algo assim…40 anos e muita disposição…acho que se for em novembro eu posso ir, em dezembro já não tem como, mas dai vem janeiro, fevereiro…isso seria bom, até mesmo acho que o ideal seria no feriado do carnaval…mas já passou tempo demais…talvez já tenham feito o passeio, mas muito me alegraria de participar de algo assim…só caminhada, nada de bicicleta…

  11. […] segue o Transpirando.com desde o ano passado deve lembrar da ideia do Trekking de 100km em Menos de 24 horas. Bem, não consegui espaço na agenda em 2009 para realizá-lo, mas pretendo completar o desafio […]

  12. […] à Garuva via Estrada da Limeira. A ideia surgiu quando eu estudava o possível trajeto para o Trekking de 100km que pretendo fazer ainda este ano. Como eu nunca havia passado pela Estrada da Limeira, achei […]

  13. […] ver como será fazer o dobro do esforço no trekking de 100km; […]

  14. […] sábado fizemos mais um trekking, desta vez de 55 quilômetros, rumo ao desafio de 100km em menos de 24 horas. Não foi fácil, mas conseguimos chegar ao final ainda inteiros, apesar das […]

  15. Antonio says:

    Dia 03-12-10, sábado, 04:00, no Parque da Cidade de Brasília vou promover um trekking de 100 km em 24 hs.
    Serão dez voltas no circuito completo do parque.

    Quem se habilita a participar?